Você gosta de ecoturismo, mas não gosta de fazer longas trilhas ou pegar horas de estrada para chegar ao seu destino? Então, o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães é a melhor chapada para você conhecer no Brasil. Diferente da Veadeiros, Diamantina, Jalapão e Mesas. A Guimarães, fica a apenas 70 km de Cuiabá. Mas, por essa facilidade de acesso, ela é um destino muito disputado nas férias e finais de semana. 

O Parque ocupa uma área de 33 mil hectares e está localizado em uma região de cerrado, com uma biodiversidade muito rica. No final da tarde, é muito comum ver o voo das araras nos mirantes do Parque. 

Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Índice

  1. Como chegar ao Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
  2. Quando ir para o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
  3. Atrativos do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
    1. Atrativos dentro do Parque
    2. Atrativos fora do Parque
  4. Onde ficar 
  5. Gastronomia

Como chegar no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Como comentei na introdução, ele fica muito proximo de Cuiabá (70 km). Então, o jeito mais fácil de chegar ao Parque é tomar um avião até Cuiabá e de lá partir para Chapada dos Guimarães (sim, a cidade tem o mesmo nome do Parque).

Em Cuiabá, eu recomendo alugar um carro. Pois, a maior parte dos passeios na chapada ficam distantes uns dos outros. 

Antes de alugar, pergunte para o pessoal local como estão as estradas. Pois, em períodos de chuva, somente os 4×4 desbravam as estradas cheias de lama no Parque. 

Caso você não se sinta seguro para alugar um carro, você pode contratar um guia que vai te levar para os passeios no carro dele. (Um valor adicional será cobrado)

Quando ir para o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Como toda viagem que envolve trilhas, ninguém quer tomar um banho de água no meio do caminho. Então, a melhor época para visitar o Parque é durante os meses de seca (maio a setembro). Porém, durante os meses de julho e agosto é possível que o Parque fique coberto por uma neblina, estragando a paisagem. 

É sempre bom entrar em contato com a portaria do parque, para saber se a época está boa ou não para viajar e também a situação das estradas.

Atrativos do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Se você está planejando uma viagem para a Chapada dos Guimarães, provavelmente viu algumas fotos dos seus maravilhosos paredões vermelhos, que dão nome a Chapada e a incrível Cachoeira Véu da Noiva, com sua queda de 86 metros. Estes são os principais cartões postais deste Parque Nacional.

Além destes 2, é na região da chapada que está localizada a maior caverna de arenito do Brasil, com mais de 1.550 metros de extensão. Junto com as cavernas, outro atrativo, são as trilhas de cachoeiras. Nas quais, você pode tomar um banho refrescante no calor do Mato Grosso.

A região está repleta de atrativos e nem todos eles estão localizados dentro do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. Então, vou dividir os passeios em dentro e fora do parque e indicar se a contratação do guia é obrigatória ou não. 

Aqui, você pode encontrar uma lista dos guias.

Atrativos dentro do Parque

Cachoeira Véu da Noiva – Autoguiada

Eu não podia começar com outro atrativo, senão, a maior cachoeira e cartão postal do Parque. Com 86 metros de altura e um formato de ferradura, o melhor ângulo para visitá-la é o Mirante do Véu da Noiva, que fica a 550 metros do estacionamento.

Se der sorte, você poderá ver o voo das araras no horizonte.

O horário de visitação da Véu de Noiva é entre 9h e 16h30. O acesso é pela MT 251, km 51.

Parque Nacional Da Chapada dos Guimaraes - Cachoeira Veu da Noiva

Circuito das Cachoeiras – Guia Obrigatório

O Circuito das Cachoeiras é uma trilha de aproximadamente 6 km (dia inteiro) que irá te levar a tem um espaço a mais 5 pequenas cachoeiras (“7 de Setembro”, “Pulo”, “Degraus”, “Prainha”, “Andorinhas” e “Independência”). Em todas elas, exceto na Cachoeira Independência, você pode tomar um banho no poço.

O Circuito termina na Casa de Pedra, uma caverna com uma sombra gostosa para um lanche.

Vale do Rio Claro – Guia Obrigatório

Um dos passeios mais legais para se fazer no interior da chapada, percorrendo os vales formados pelos paredões, é a do Vale do Rio Claro. Aqui, você vai ter um visão completamente diferente, olhando os paredões de baixo.

A trilha tem extensão de 6 km, passando pela Crista do Galo, uma formação rochosa com o formato da crista de um galo e também te leva a 2 poços para banho.

Parque Nacional da Chapada dos Guimarães - Crista do Galo

Cidade de Pedras – Guia Obrigatório

Assim como a Cachoeira Véu da Noiva, a Cidade de Pedras é um passeio que você não pode deixar de fazer. As rochas desta região do parque foram moldadas pela chuva e vento, transformando estes paredões em uma das formações mais bonitas do parque. Um conjunto de rochas que lembra uma cidade medieval.

Alguns viajantes dizem que este passeio lembra a Capadócia.

Para chegar nela é um pouco complicado, são 25 km em veículos 4×4 e a contratação do guia é obrigatória. Eles cobram entre R$ 200 e R$ 300 por carro (quanto mais gente mais barato).

Parque Nacional Da Chapada dos Guimaraes - Cidade de Pedras

Mirante São Jerônimo – Guia Obrigatório

Quem está em busca de mais aventuras e uma longa caminhada pelo Parque, este é o passeio certo. A trilha tem aproximadamente 16 km e vai te levar a um dos pontos mais altos do Parque (800 metros). Do qual, você pode observar toda a beleza dos chapadões.

Cachoeira dos Namorados e Cachoeirinha – Autoguiada

A trilha que dá acesso a elas é bem fácil, mais ou menos 1,5 km a partir da entrada do Parque. Por serem gratuitas e autoguiadas, muita gente faz este passeio. Então, se quiser pegar seus poços vazios, tente chegar cedo.

Uma dica: a trilha que dá acesso a elas é próxima da Cachoeira Véu da Noiva. 

Atrativos fora do Parque

Cavernas Aroe Jari – Guia Obrigatório

Sem dúvidas, este é um dos melhores atrativos fora do Parque. A trilha te leva a várias cavernas. Incluindo a maior caverna de arenito do país, com seu maravilhoso lago azul. 

A trilha dura o dia inteiro e está localizada na Fazenda Água Fria. 

Parque Nacional Da Chapada dos Guimaraes - Aroe Jari

Mirante do Centro Geodésico da América do Sul – Autoguiada

Apesar do mirante chamar Centro Geodésico, o verdadeiro centro (ponto equidistante entre os Oceanos Pacífico e Atlântico) está localizado em uma praça no centro de Cuiabá. Mas, nem por isso você deve deixar de visitar este mirante, que te dá uma vista panorâmica dos paredões.

Sua visitação é gratuita e de fácil acesso. Saindo da cidade pela Rodovia Emanuel Pinheiro, siga a sinalização que você vai chegar ao mirante.

Dica: o melhor horário para visitar é durante o pôr do sol.

Parque Nacional da Chapada dos Guimarães - Mirante Centro Geodésico
Mirante do Centro Geodésio da América do Sul – Chapada dos Guimarães – MT

Mirante Alto do Céu – Autoguiada

Este é outro mirante que você não pode deixar de visitar. Porém, ele fica em uma propriedade privada e sua visitação custa R$ 15,00. É preciso uma caminhada de 15 minutos a partir do estacionamento.

Como o outro, a melhor hora para visitar é durante o pôr do sol. Com o cair da noite, é possível avistar as luzes de Cuiabá e cidades ao redor acendendo.

O endereço é: Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), aproximadamente 17 km do centro da cidade de Chapada.

Onde ficar 

Sem dúvidas, a melhor cidade para se hospedar é Chapada dos Guimarães. Após a Copa de 2014, ela ganhou um ótima estrutura para recepcionar os turistas. Além da estrutura, a cidade fica próxima dos atrativos.

Você pode conferir as propriedades no booking.com.

Gastronomia

Se você planeja visitar a Chapada, quer comer uma comida deliciosa em um cenário de filme. Eu recomendo o restaurante Atmã, que está localizado na borda de um paredão e tem uma visão incrível do vale.

Outra dica é você aproveitar a proximidade com o Pantanal e comer em um dos restaurantes com comida tradicional pantaneira, como o Morro dos Ventos 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui