Introdução

Em 2019, eu fiz um intercâmbio de 7 meses, para a China. Fui lá para estudar mandarim na Universidade de Transportes de Beijing (Beijing Jiaotong University). Neste período, tive a oportunidade de viver na China, quase como um local (quase porque faltou falar mandarim fluentemente). O que me permitiu ver várias diferenças culturais entre os dois países e irei compartilhar com vocês neste post.

Banheiro

Claro que eu não poderia deixar de falar do banheiro chinês. Primeiro vou descrever para você imaginar e depois, eu disponibilizo uma foto para você ver se ficou parecido.  Ele é um buraco no chão, mas um pouco mais tecnológico, feito de porcelana. Para você utilizá-lo, teoricamente, você deve sentar de cócoras, tanto para o número 1 quanto para o número 2, mas eu nunca sentei para o número 1. Por que convenhamos, dá muito trabalho e é muito difícil ficar de cócoras. Imaginou? Aqui vai um link para a foto do banheiro.

Sim, exatamente. Para nós, é muito estranho usar isto. É muito melhor e confortável um vaso, mas eles preferem desta forma, pois dizem que é mais higiênico. Diferente do vaso você não precisa tocar em nada para usar. Mas há controvérsias, às vezes, o número 2 não cai no buraco e fica exposto fora da água e quando isso acontece … vocês podem imaginar o cheiro dos banheiros públicos. 

Obs: Pelo menos, o banheiro do dormitório dos estrangeiros era normal.

Xixi na rua

Neste item, eu quase tive uma péssima experiência. Estava no topo da muralha da China, apoiado no parapeito observando a paisagem, quando escuto os chineses começando a gritar “xixi, xixi” e se separar.  Quando olho para trás, vejo uma criança chinesa de shorts abaixado, fazendo xixi a uns 50 cm do meu pé, com a mãe ao lado só observando. Já imaginou isso no Brasil? No mínimo estranho, né? 

Na China, dependendo de onde você for isso é normal. E as crianças já andam com calças rasgadas, para facilitar fazer o número 1 e 2 na rua. Nas grandes cidades, como Beijing e ShangHai, não é tão comum. O governo tomou medidas para combater isto, principalmente para os jogos olímpicos. Uma destas medidas foi construir banheiros públicos pela cidade. 

Calça chinesa para crianças

Isto é algo que você nota facilmente. No Brasil, o que fazemos quando estamos apertados? Geralmente procuramos algum restaurante ou posto e usamos o banheiro na cara de pau, não é? Lá na China, você pode procurar o banheiro mais próximo no mapa ou por placas, que ele provavelmente não estará longe de você, principalmente em pontos turísticos.

Negociar

Qualquer coisa que você for comprar na China, que não seja em uma loja oficial, NEGOCIE! Até mesmo Táxi. 

Nos pontos turísticos em geral, na entrada ou saída, tem um camelô para vender lembrancinhas. Se você for comprar algo, quando o vendedor lhe falar o preço, diga que está caro e calcule ⅛ do preço, então ofereça este valor. Ele com certeza irá ficar bravo e falar que não, então você apenas sai da loja com cara de desinteressado. Em 90% dos casos, ele vai te chamar e te vender pelo preço que você falou.

Outra coisa são os táxis, antes de fazer um viagem, SEMPRE olhe o valor da corrida no Didi (Uber chinês) e negocie com o taxista um valor próximo deste, antes de entrar no carro. É muito comum na China, os taxistas cobrarem o dobro do valor real da corrida.

Você sempre precisa ter papel higiênico na mochila

Quando no Brasil você vai pensar em sair com papel higiênico na mochila? Só se você for fazer uma trilha, né? Mas na China não, todos os dias você precisa levar. Porque os banheiros, mesmo em shoppings e restaurantes, não têm papel higiênico. 

Outra coisa que você precisa levar é guardanapo, pois muitos dos restaurantes também não têm. Isto é extremamente inconveniente para nós que não estamos acostumados, mas faz parte da cultura chinesa. Por um lado é positivo, por evitar o desperdício papel, mas por outro, você sempre tem que carregar o seu. Eu sempre esquecia o meu, e tinha que pedir para os meus amigos.

Como isso é parte da cultura, todas as lojas de conveniência têm um papel que serve tanto como guardanapo, como papel higiênico. Eles são vendidos em saquinhos, na quantidade exata para 1 dia.

Guardanapo para o dia - China

Baladas de graça

Olha, falei várias coisas que podem ser inconvenientes na China e ter te desmotivado a viajar para lá. Mas, se você gosta de vida noturna, saiba que as baladas em Beijing e ShangHai são de graça para os estrangeiros. Se você achou que era só para entrar, está enganado. Você pode beber de graça.

E não é uma balada qualquer, são baladas que a mesa custa mais de 15 mil reais para os chineses. Em frente das baladas, você só vê carros como Ferrari, Porsche, McLaren … Confira o vídeo abaixo, eu gravei saindo da balada e veja com seus próprios olhos os carros. 

É muito simples conseguir isto, basta conhecer um promotor e dizer o nome dele quando for entrar. E estes, sempre estão na frente da balada, procurando estrangeiros para entrar nas suas listas de convidados, não precisa procurar, eles irão te encontrar. 

Em Beijing, o bairro das baladas chama SanLiTun (三里屯).

Convite para comer chinês

Se um chinês te convidar para comer, aceite. É parte da cultura deles, que a pessoa quem convida irá pagar a refeição, principalmente quando é uma nova amizade ou primeiro contato. E é um prazer para eles fazer isto, tanto que eles sempre recusavam quando eu me oferecia para dividir a conta.

Enquanto eu viajava sozinho pela China, como vocês podem ler no meu post sobre QingHai, cerca de 50% das minhas refeições não fui eu quem paguei. Isto que viajei por 10 dias por esta província. Quando se está sozinho, é muito mais fácil fazer amizades e na China, como eu falava mandarim, eles ficavam muito contentes e interessados em conversar comigo. Conversávamos por alguns minutos e logo eles me convidavam para comer. Mesmo porque, uma refeição é uma ótima oportunidade para uma boa conversa, não é ?

Motinhas e bicicletas elétricas

Você conhece a Yellow e a Rappi, com as bicicletas e patinetes elétricos ? Então, na China tem mais de 10 empresas como estas e infinitamente maiores, o que é extremamente conveniente. Você encontra bicicletas em qualquer lugar da cidade, por um preço extremamente baixo (15 minutos – 0.75 centavos ou comprar pacotes mensais e andar praticamente de graça). 

Muitas bicicletas na china

E não bastando ser apenas barato e conveniente, a cidade de Beijing e algumas outras que visitei, são extremamente planejadas para as pessoas andarem de bicicleta e motinhas elétricas, tanto que quase todas as ruas lá tem uma ciclovia grande e muito bem conservada. 

Falando em motinhas elétricas, provavelmente você já ouviu falar que a China é um país extremamente poluído. Sim, isto é verdade! Mas o governo chinês tomou várias medidas para solucionar o problema e uma delas é incentivar veículos elétricos, como estas motinhas. Que são muito baratas (menos de 1.000 reais), tem uma autonomia de 3 dias, viajam a mais de 40 km/h dependendo do modelo e podem ser recarregadas em casa. Com isto, o governo vem reduzindo drasticamente os índices de poluição.

Pagar tudo com o celular

Bom, aqui vai meu item favorito da China. Eu não sei como isso não chegou no Brasil ainda. Mas lá você compra tudo, sim leia de novo TUDO, com o celular. 

Todo lugar ou pessoa que quer receber dinheiro, pode gerar um QR Code com o celular, imprimir e colar no caixa, mesa ou carregar consigo mesmo em um cartão. A pessoa que irá pagar escaneia este código com o WeChat ou Alipay, digita o valor que quer pagar e clica em enviar. Pronto, rápido e fácil. Não precisa mais andar com dinheiro nem cartão, pois é certeza que onde você vai, aceitam pagamento pelo celular. 

E não é só pagar a conta, alguns QR Code permitem a você acessar o cardápio do restaurante e fazer o pedido por ali mesmo, desbloquear bicicletas na rua, comprar ingressos, dentre várias outras funcionalidades. Com isto, a maioria dos lugares que você vai não tem fila para pagar no caixa e você não precisa esperar um tempão para o garçom te atender. 

Obs: até mesmo mendigos andam com QR Code, olha onde a China chegou!

QR code para pagar na China

Outra tecnologia que eles usam é o NFC, é só você aproximar o celular e fazer o pagamento. Este último, é mais comum em transporte público, como metrôs e ônibus, que também é extremamente conveniente.

Segurança

Não sei se todos sabem, mas a China é um país extremamente seguro, a ponto de os chineses me zuarem por ser preocupado de mais. Como todo brasileiro, a gente sabe que não dá para ficar de bobeira à noite na rua, deixar nossa mochila em um lugar que não podemos ficar vigiando e ficar mexendo no celular na rua. 

Isso é parte da cultura, mas também porque as ruas chinesas são cheias de câmeras. Se você está em uma cidade grande, eu aposto que independente de onde estiver, você vai conseguir ver uma câmera te olhando. Uma vez eu estava em um bairro residencial esperando uma amiga e para passar o tempo fiquei contando quantas câmeras estavam me vigiando, eu contei 7. Nos ônibus também tem câmeras e no metrô, nem se fala.

Eu passei 1 mês viajando com uma chinesa, e no trem ou em qualquer lugar se eu não podia colocar minha mala no meu pé, eu colocava minha mala em um lugar onde podia observar. E ela sempre zombava de mim, falando que eu não precisava me preocupar.  

Em 7 meses na China, nunca tive problemas com assalto, mesmo andando de noite na rua, com o celular na mão. 

Alimentação

Este último item, além de uma diferença vai ser uma desmistificação. Eu sei que muitos estrangeiros acham que na China eles comem cachorro, insetos e bichos estranhos. Mas isto é mentira, apenas algumas minorias comem, e em geral, estas comidas exóticas são vendidas apenas para turistas curiosos. Eu não cheguei a provar os insetos, mas um espetinho de escorpião chegava a custar quase 20 reais. 

A culinária chinesa é muito diversificada e depende muito da região. Toda refeição tinha arroz ou macarrão e a carne era de pato, carneiro, porco ou frango e eles comem uma variedade muito grande de vegetais. Em minha viagem para o sul, em GuangZhou (广州) eu comi muitos peixes. A chinesa que viajou comigo me contou que em SiChuan (四川) eles comem uma comida absurdamente apimentada, o HuoGuo que descrevo abaixo é tradicional em SiChuan. 

Os pratos que mais gostava de comer eram: GongBaoJiDing (宫保鸡丁 – Um prato com arroz, amendoim, carne de frango, vegetais e um molho doce apimentado), ChaoFan (炒饭 – Arroz frito, com ovo/carne e vegetais),ChaoMian (炒面 – Noodles frito com ovo/carne e vegetais), JiaoZi (饺子 – Para quem conhece, é como o Guioza japonês), HuoGuo (火锅 – Uma sopa com especiarias, geralmente muito apimentada, em que você escolhe uma gama de carnes e vegetais e cozinha na sopa enquanto come).

HotPot - Comida traditiconal chinesa

Extra: Água quente

Onde já se viu em pleno verão de 30 C graus Celsius você chegar no restaurante e o garçom trazer uma garrafa com água fervendo ? Pois é, na China eu passei por isso várias vezes e é completamente normal. Segundo os chineses, beber água quente faz bem para o corpo e água gelada faz mal, tanto que quanto eu ficava doente eles diziam para mim: “Duo He Re Shui” que significa “Beba bastante água quente”. Mas também tem outro motivo, que  é para o preparo do chá.

O chá, para eles é como nosso suco ou refrigerante que acompanha as refeições. Eles tem uma variedade muito grande de chás, cada um com seu efeito diferente: medicina, dormir ou apenas para saborear. 

Esta cultura, da água quente fazer bem para o corpo, é tão forte, que eu fui em alguns restaurantes e pedi água gelada. Você acredita, que eles não tinham ? O máximo que eles me deram foi água na temperatura ambiente. 

Se você gostou da cultura chinesa e quer saber mais sobre ela, pode entrar em contato comigo perguntando o que você quer saber, que irei compartilhar com você tudo o que eu vivi lá.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui